domingo, 22 de agosto de 2021

Ganhos assinaláveis nos papéis de Género no país mas ainda há sobressaltos

 



As mulheres enfrentam frequentemente pressões sociais para assumir a maior parte do dia nos trabalhos domésticos e cuidar de, idosos, especialmente na ausência de um forte sistema de saúde. O trabalho de cuidado não remunerado reforça as hierarquias de género, limitando as oportunidades educacionais e de trabalho para mulheres e raparigas em Moçambique.

No entanto deixemos de pensar que as mulheres devem fazer trabalhos domésticos, enquanto seu marido trabalha. Se o homem estuda e trabalha, a mulher também pode fazer essas actividades da mesma forma que os homens podem ajudar nos trabalhos domésticos sem excepções. A desigualdade nas zonas rurais e urbanas é tão grande entre homens e mulheres que ao longo do tempo voltamos a divisão de trabalho em que percebemos que há impacto e avanço, mas continua sendo muito desequilibrada, pois delegar tarefas exclusivamente as meninas, afecta não apenas a elas, mas também as crianças, os homens e a economia do país

A equipa de reportagem do Jornal Visão escalou as ruas da Cidade de Maputo para conversar com os cidadãos sobre o comportamento que a sociedade tem sobre as mulheres, no que diz respeito aos trabalhos domiciliários.

Alice Panguene afirma que as pessoas que ainda pensam dessa maneira não são boas pois, segundo ela, “a mulher não foi feita para ser objecto de adorno”.

Félix Nhare, é outro dos nossos interlocutores, residente no bairro de Zimpeto, que afirma de viva voz que os homens que pensam que trabalhos domésticos são apenas para as mulheres em pleno séc. XXI, “são muito atrasados, pois não há nenhuma diferença entre homem e mulher”.

Quem não deixou de fora a sua opinião é o interlocutor António Sambo, residente no bairro Zimpeto, próximo ao Complexo Molumbela. Sambo, esclarece toda pessoa que carrega uma atitude de olhar para um certo lado e achar que deve fazer um tipo de trabalho, pode estar equivocado embora, ele defenda que essa atitude tem a ver com o comportamento de cada homem. “Ultimamente a vida está difícil e se deixar a mulher em casa o meu saldo mensal não pode ajudar, então, é mais fácil os dois saírem para que façam algo para a família”, acrescenta, dizendo ainda que se isso ainda existe é porque algumas mulheres tem esse comportamento por temer o facto de deixar seus filhos com desconhecidos.

Muhammed Abdul, interpelado pela nossa equipa de reportagem, também deixa sua opinião e relata que essa situação acontecia nos tempos da colonização, mas ao andar do tempo tende a mudar.

Segundo um estudo do IPEA-Instituto de Pesquisa Económica Aplicada, apesar do aumento da participação das mulheres no mercado de trabalho, as tarefas domésticas ainda ficam nas mãos femininas. Enquanto apenas 51% dos homens assumem esses trabalhos, a taxa fica em 90% quando se trata das mulheres. “As mulheres realizam pelo menos duas vezes e meia mais trabalho doméstico não remunerado e trabalho relacionado a cuidados do que os homens.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Tens algo a dizer? Deixe aqui na caixa de comentários e nós agradecemos.