09/08/2021

Por mijar numa biblioteca criança de oito anos condenada a morte no Paquistão

Segundo escreve o Jornal Público de Portugal, uma criança hindu de oito anos foi acusada de blasfémia por urinar propositadamente na biblioteca de uma madrassa (escola religiosa muçulmana) no Punjab, Paquistão. É a mais jovem criança acusada com base nesta lei, por um crime que acarreta pena de morte, diz o diário britânico The Guardian.

A criança que obrigou com que sua família fugisse da casa onde residia, está agora sob protecção policial. A família está escondida depois de um ataque a um templo hindu na zona de Rahim Yar Khan por um grupo de muçulmanos em protesto contra a libertação da criança sob fiança, na semana passada.

E, por conta do sucedido um templo Hindu, foi atacado. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Tens algo a dizer?